Aline 1.jpg

Aline Diniz

Sou jornalista e sócia de uma agência de comunicação. Trabalhei por sete anos como colunista e repórter de Economia, depois fui assessora em órgão público por mais três. Passados alguns anos, volto com vontade de escrever sobre o que eu gosto: os bastidores da economia do Espírito Santo.

Fundo quer investir mais de R$ 8 milhões em startups no ES

Fundo quer investir mais de R$ 8 milhões em startups no ES

Foto: divulgação

Foto: divulgação

Criado pelo BNDES e gerido pela Inseed Investimentos, o Fundo Criatec 3 já fincou os pés no Espírito Santo, ao investir R$ 2 milhões em um projeto de sustentabilidade energética, e ainda busca novas startups para aplicar mais R$ 8 milhões ainda neste ano.

“O valor mínimo é de R$ 10 milhões, mas se surgirem outras empresas dentro do escopo que estamos buscando, esse valor pode aumentar”, explica Gustavo Junqueira, general partner da Inseed Investimentos. O alvo? Empresas brasileiras que desenvolvam tecnologias inovadoras e que tenham alto potencial de crescimento.

Segundo ele, essas tecnologias devem oferecer forte barreira que impeça ou dificulte sua reprodução por outros players, escaláveis e que resolvam um problema de mercado muito relevante. A procura é por pequenas e médias empresas com faturamento líquido de até R$ 12 milhões, no ano anterior ao investimento, principalmente nos setores de Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC), biotecnologia, agronegócio, novos materiais e nanotecnologia.

Primeira no ES 

Foi a capixaba Onegrid Brasil a primeira a receber o aporte de R$ 2 milhões do fundo de fomento Criatec 3. Dos sócios Tuffy Nader, Thiago Salviato e Claudia Doher, a empresa desenvolveu um sistema para implantação de “prédios inteligentes”, que propõe solucionar o desperdício no consumo de energia.

Para se ter uma ideia, o desperdício médio de energia elétrica nas empresas chega, em média, a 30%, e com a instalação do hardware e do software da Onegrid as perdas passam a ser de 1,5%.

É uma solução de IoT (Internet das Coisas), que minimiza o gasto de energia permitindo o controle do uso de equipamentos elétricos, como iluminação e ar condicionado, por meio de regras automáticas, as quais podem levar em consideração informações sobre o uso do equipamento (agendamento, status e consumo de energia), e sobre o ambiente no qual está inserido (temperatura, luminosidade, umidade, presença, abertura).

Proposta

No Espírito Santo, o Bandes é o único cotista do Criatec 3. Para submeter uma proposta de participação no fundo, a empresa deve preencher o formulário.

Acompanhe as matérias do IM clicando aqui. 

28.01.2019 - EMPRESAS & NEGÓCIOS

Grupo Dadalto inaugura em março o primeiro stand center do Estado e prevê faturamento de R$ 50 milhões

Grupo Dadalto inaugura em março o primeiro stand center do Estado e prevê faturamento de R$ 50 milhões

Franquia de ovos por assinatura chega ao Espírito Santo e conquista consumidores

Franquia de ovos por assinatura chega ao Espírito Santo e conquista consumidores